Top 5 da Semana

Postagem Relacionada

Como Plantar Cattleya

Aprenda a Como Plantar Cattleya na sua casa, terreno e muito mais, com um super passo a passo, criado para você.

Esta flor tem um nome lindo, sofisticado. E consequentemente valiosíssima e muito colecionada: é a orquídea cattleya! A princípio, ela é um pouco melindrosa e tem um “temperamento” que logo é identificado por seu “dono”. Hoje você vai saber como cultivar, como cuidar, como semear a cattleya.

E além disso vai aprender como plantar cattleya no chão do quintal, em vaso de cimento, em horta, em jardim, copo de vidro, garrafa pet, plantar em árvores, terrário, casa, apartamento. Acomode-se aí e bora conferir, pois vamos falar sobre o que é a cattleya e a história dessa linda orquídea!

Origem

A cattleya cresce livremente nas florestas tropicais do México, Argentina como também na América do Sul.

Características

Primeiramente, saiba que a orquídea cattleya é tão famosa que tem inúmeros tipos, espécies híbridos vindos dela. Tem flores grandes e vistosas e vendida em larga escala no comércio de flores.

Anteriormente, a cattleya tinha cerca de 50 espécies. Mas no ano de 2008, pesquisadores criaram as espécies Laeia como também a Sophronitis. O nome cattleya veio então no ano de 1821 em homenagem ao orquidófilo William Cattley.

Tem 112 espécies do gênero que são epífitas (se desenvolvem em árvores) com seu crescimento simpodial. Algumas delas vivem bem em áreas áridas onde consequentemente, sofrem mais exposição ao sol. Mas também existem outras que crescem em locais mais úmidos e com pouca luz solar. Aqui em nosso país, existem 30 espécies de cattleya.

Surpreendentemente a cattleya vive tanto a 2000 metros de altitude como também em áreas geladas ou de deserto. São divididas em unifoliadas e bifoliadas. Todas tem folhas coriáceas, salvo alguns tipos diferenciados. A princípio, as unifoliadas são pequenas e os pseudobulbos são ovalados e fusiforme, a parte lateral é achatada com poucas flores.

Já as bifoliadas tem pseudobulbos de forma cilíndrica que consequentemente podem alcançar até 1 metro de comprimento, dependendo da espécie. Suas flores são pequenas e estreitas porém, largas e ovaladas. A cattleya tem a sua floração no alto do pseudobulbo iniciando de uma espata, bem na base da folha.

Confira mais características

Seu labelo é livre da coluna, em algumas é trilobado que abraçam a coluna. No geral, o labelo costuma ser colorido e muito vistoso e às vezes, possuem multicores. As flores também tem quatro polínias que podem ser perfumadíssimas.

Uma curiosidade é que somente no ano de 1818 que a orquídea cattleya passou a ser conhecida e vendida na Europa. Isso ocorreu porque William Cattley conseguiu a proeza de fazer florir uma cattley da espécie labiata.

Ele teve acesso aos bulbos da flor devido a um carregamento de plantas que tinha vindo do Brasil com destino ao continente europeu. A cattleya tem pseudobulbos altos cuja forma é de bastão ou também esguios, com 1 ou 2 flores semi rígidas e couraçadas que tem entre 10 e 20 cm de diâmetro.

A sua fluorescência sai em um invólucro, bem protegido, na base da folha. Os labelos são grandes e em sua maioria franjados, com pétalas multicores que vão desde o branco até o roxo.

Plantio da cattleya

A cattleya gosta de clima tropical, com calor, porém, sem exposição direta ao sol.  A temperatura ideal para a cattleya viver seria de 21º C a 27º C durante o dia e de 13º C a 16º C durante a noite. É indicado pelo menos 6 horas de exposição solar. Apesar delas suportarem até 35º C, isso com toda a certeza, não é recomendado. Outra questão muito importante no cultivo da cattleya é a umidade.

Isso porque ela vem de áreas tropicais, ou seja, locais quentes porém, úmidos. Por isso a umidade deve estar entre 50% a 80%. Como tudo que é demais faz mal, umidade demais pode proliferar fungos e bactérias em sua cattleya. O ideal é deixá-la na umidade mas em local ventilado.

Em primeiro lugar, saiba que as raízes da cattleya bem como das outras orquídeas, precisam de terra aerada, ou seja, com ar, por isso ela vai se desenvolver melhor em solo misto, poroso que pode até ser pobre. Os substratos mais indicados para a cattleya seriam esfagno, cubos de coco, brita como também casca de pinus.

Em segundo lugar, saiba que cattleya assim como ademais orquídeas, nascem e crescem em árvores, ou seja, não estão diretamente no solo. Portanto, plante sempre em recipientes para ela crescer e se desenvolver sem transtornos.

Cultivo da cattleya

Agora você vai aprender como fazer mudas de cattleya com folhas, galhos, estacas ou estaquias, semente, água. E também vai saber como preparar a terra para plantar cattleya! Antes de tudo, tem um item essencial para que sua flor venha a germinar e brotar forte e saudável: o substrato. A opção básica para deixar a terra “bem respirável” para a cattleya seria um substrato com:

  • Cascas de pinheiro ou coco moídas
  • Carvão vegetal moído
  • Perlita

Vaso ideal

Entre os cuidados com a cattleya, é preciso ter um vaso bem estruturado, ou seja, do jeito que ela gosta. Primeiramente, temos o uso do cachepot, depois o vaso de plástico incolor e enfim, o vaso de cerâmica.

Outra questão muito importante é que a planta deve estar bem fixa no substrato. Isso porque se ela se sentir instável não vai enraizar e consequentemente, não se desenvolver. Algo bem interessante para se fazer a esse respeito seria fazer furos laterais na parte superior do recipiente de tal forma que prenda a cattleya, amarrando o barbante, isso vai com toda certeza fixá-la bem. O vaso deve ser:

  • Com muitos buracos para uma excelente drenagem pois ás vezes o excesso de rega pode apodrecer as raízes da orquídea se o recipiente onde está plantada não for bem drenável
  • O recipiente deve ter o diâmetro que somente acomode as raízes. Pois vasos maiores podem retardar a floração, isso porque ela trabalha para ter mais broto e folhas, demorando para florescer. Deve ter no máximo 3 dedos de diâmetro de distância das raízes à borda do vaso
  • Vasos de plástico transparentes, são ótimos para a planta receber mais luz solar. E além disso, evita que seja mexido o mínimo possível na orquídea para ver seu desenvolvimento
  • Para vasos de madeira, antes de qualquer coisa, forre o vaso com musgo a fim de evitar o apodrecimento.  A princípio, o cachepot ou vaso de madeira seria para regiões mais úmidas, enquanto que o vaso de plástico com furos, para regiões mais quentes ou secas.

Plantio de cattleya com sementes

Antes de tudo, você vai ter que separar o os ingredientes que serão usados para essa germinação das sementes que posteriormente se transformarão em mudas. Primeiramente pegue a medida de um copinho descartável de cafezinho e coloque em cada um deles:

  • Água de coco, banana, tomate, batata que pode ser inglesa ou batata doce, mamão sem sementes, melancia, milho verde, tudo picadinho
  • Também vai utilizar 7 gramas de ágar-ágar (produto para deixar a mistura com consistência gelatinosa, tem à venda na internet ou lojas físicas)
  • E enfim 2 dedos de açúcar refinado e um pouco de água até completar 1 litro e meio dessa mistura
  • Em seguida, bata no liquidificador e reserve
  • Antes de tudo dissolva o ágar-ágar em 100 ml de água morna, para depois acrescentar a solução
  • Distribua a solução em potes de vidro e feche com suas respectivas tampas
  • Logo depois, pegue uma panela de pressão com meio litro de água e coloque os potes fervendo por 20 minutos à partir do momento que pegue pressão, a fim de esterilizar os potinhos
  • Logo após a fervura, pegue os vidros chacoalhe levemente e vede com filme de plástico ou pvc
  • Deixe descansando por 10 dias, período em que formará uma consistência gelatinosa

Continua…

  • Feito isso, Pegue uma caixa de papelão, corte em forma de quadrado em cima e coloque um plástico transparente ou até mesmo um vidro
  • Na lateral, faça duas aberturas para você colocar as suas mãos para fazer a manipulação dentro da caixa
  • Deixe ela em local em aquecido a fim de não ocorrer contaminação
  • Borrife dentro da caixa água mistura com água sanitária
  • Em seguida, borrife um pouco dessa solução em cima das sementes para semelhantemente, fazer a esterilização
  • Coloque as sementes em uma seringa e meia seringa de água com água sanitária. Em seguida misture bem, chacoalhando a seringa
  • Lembrando que tudo deve ser manipulado dentro da mini estufa, que seria a caixa
  • Faça um furo na tampa do pode de vidro e acrescente a mistura da seringa nele
  • Deixe os potes descansando em local com iluminação durante 8 horas e depois de 8 meses, as sementes terão germinado

Muda em vaso de plástico transparente ou de outra coloração

  •  Em primeiro lugar, separe seu vaso com muitos furos e acrescente uma camada de terra quebrada, pedra brita e até isopor, se preferir
  • Logo depois, acrescente uma camada de substrato que pode ser pedaços de carvão vegetal e cascas de pinheiro
  • Em seguida, acomode a sua muda de cattleya
  • Você pode prender com barbante ou não, vai depender da consistência do substrato
  • Nesse momento de enraizamento da planta, basta colocar somente uma camada de esfagno e em seguida, molhar até ficar úmido
  • Dessa forma vai ser mantida a umidade da planta

Replantio

Aqui você vai aprender como replantar, transplantar, mudar de lugar sua cattleya. É um processo minuncioso, porém, fácil de fazer. É importante deixar sua cattleya de molho pelo menos 24 horas em um enraizador (seacrop, feito de algas), antes do plantio, para o cultivo dar certo. Confira agora como replantar:

Em cachepot sem substrato

Este processo também vai ajudar se acaso sua cattleya não está desenvolvendo raízes. O rizoma precisa estar exposto na parte superior do substrato, não pode ficar de maneira alguma enterrado, ok?! Vamos para as dicas:

  • Se acaso você já tiver um cachepot usado para utilizar, borrife água com enxofre em seu interior para desinfetar e também ameniza o efeito do tanino na planta
  • Primeiramente, coloque esponjas novas, pode ser de lavar louças, no fundo do cachepot para reter a umidade que a planta necessita
  • Em seguida, retire a orquídea do vaso onde estava anteriormente plantada, com cuidado para machucá-la o mínimo possível
  • Logo depois, pegue um barbante e amarre de tal forma que a cattleya fique bem fixa no recipiente. Além disso, você também pode usar um palito de churrasco para fixar melhor.
  • Em seguida “semeie” o enraizador 10-52-10 próprio para orquídeas

Replantando em garrafa pet com pedra brita

  • A princípio, corte uma garrafa pet ao meio e faça muitos furos no fundo para uma perfeita drenagem
  • Lave pedras britas para com água e pinho sol e em seguida coloque pedra brita até a metade do recipiente
  • Em seguida, acomode a cattleya de maneira que a “traseira” fique encostada no substrato com as raízes soltas para cima de tal forma que fique totalmente expostas
  • Logo depois, jogue um pouco de pedra brita por cima sem pressionar
  • Se acaso a orquídea ficar instável, use palitos de churrasco e também amarre barbantes para ela ficar firme

Replantando no sistema de hidroponia em garrafa pet

  • Antes de tudo, corte uma garrafa pet ao meio.
  • A parte debaixo da garrafa consequentemente será o reservatório de água da planta. Por isso, faça furos na lateral, na parte inferior da garrafa (não em baixo!). Isso servirá para a água, após umedecer a cattleya, não ficar mais em contato com o substrato ou seu rizoma
  • Agora pegue a parte de cima da garrafa e fala vários furinhos no meio da tampa, pois é por ali que a água vai escorrer
  • Também seria interessante fazer alguns furinhos na lateral dessa parte pois vai equilibrar melhor a umidade
  • Faça 3 furos na parte de cima de tal forma que ela fique pendurada se quiser deixar ela pendurada
  • Logo depois, com uma tesoura esterilizada, corte as raízes mais longas ou ressecadas da orquídea
  • Coloque uma boa camada de pedra brita no parte debaixo da garrafa, misturada com substrato
  • Em seguida, encaixe a parte de cima da garrafa com o bico para baixo
  • Logo após isso, coloque uma camada de substrato com carvão vegetal e casca de pinus. Se preferir, pode misturar com a pedra brita
  • Acomode agora a sua cattleya e logo em seguida, coloque mais substrato em cima
  • Molhe um pouco para umedecer o substrato

Plantio em vasos de vidro

  • Antes de tudo, compre seu vaso de vidro, de preferência grande, os mais usados são os arredondados para esse tipo de planta como também transparentes. É importante que seja do tamanho que caiba o vaso onde a flor está plantada
  • Primeiramente coloque o vaso de orquídea, que seja de plástico, dentro do vaso de vidro
  • Em seguida, coloque uma cascas de pino para servir de base
  • Logo depois, preencha com cascas de pino até a borda, ao redor do vasinho que já estará dentro do vaso de vidro a fim de escondê-lo
  • E enfim, coloque por cima do substrato, uma camada de musgo artificial. Nesse caso, não é recomendado musgo natural devido a umidade que pode prejudicar a cattleya e consequentemente serve somente de enfeite
  • A rega deve ser controlada para não apodrecer o rizoma. Uma dica simples mas efetiva para acertar isso é colocar 3 pedras de gelo em cima do musgo para ir derretendo aos poucos e enfim ter como regar sem erro sua cattleya

Em árvores

Confira como fazer o plantio de cattleya na árvore:

  • Pegue uma orquídea cattleya já bem desenvolvida e jogue um pouco de canela em suas raízes. Neste caso, vai funcionar como um enraizador
  • Em seguida, coloque o rizoma da orquídea bem encosta no tronco onde você quer plantar
  • Logo depois, amarre com um arrame, não muito grosso para não machucar a planta e amarre, fixando bem. Você também pode utilizar um barbante de tecido, porém, ele pode apodrecer depois, correndo o risco de trazer doenças.
  • Inclusive você pode fazer o plantio em um tronco separado, contanto que seja rugoso e com bastante cascas salientes
  • Neste caso, irrigue abundantemente sua orquídea com borrifador quando notar que ela está muito seca

Em vasos de barro sem substrato

  • Pegue um vaso de barro com furos no fundo para drenagem
  • Molhe o vaso onde estava plantada anteriormente para retirar mais facilmente. Corte as raízes ressecadas e retire o excesso de substrato
  • Coloque canela em pó em todas as raízes que além de servir como fertilizante vai funcionar como cicatrizante
  • Em seguida, adicione a cattleya sem nada. Mas prenda a cattleya passando um barbante nos buracos do fundo
  • Irrigue ela todo dia sempre já que vai estar sem o substrato. Em dias mais quentes, coloque esfagno por cima para conter a umidade necessária
  • Apesar de estar sem o substrato, nada impede de colocar o substrato antes se preferir

Terrário de cattleya

Veja agora como fazer um lindo terrário com sua cattleya. A princípio, compre um vaso “enorme” de vidro com tampa. E aproveitando a oportunidade, onde comprar sementes ou mudas de cattleya pela internet ou loja física e esse vaso específico? É só procurar em viveiro de plantas do seu bairro ou pela internet mesmo!

  • Em primeiro lugar, pegue um pequeno vasinho, usado mesmo e coloque de cabeça para baixo dentro do vidro
  • Em seguida, coloque uma camada de argila expandida ao seu redor
  • Coloque em cima do vasinho musgo vivo ou fofão como também é chamado
  • Agora coloque por baixo dele e ao lado um pouquinho de terra que seria própria para mudas de orquídea. Pode colocar musgo à vontade
  • Quanto mais irregular ficar a forma em que os itens foram colocados, consequentemente, mais bonito ficará seu terrário
  • Do outro lado do terrário, coloque uma camada de terra e também fitônias que você pode retirar do vasinho e separar em mudas melhores, acomodando todas nessa terra colocada anteriormente, “destrinchando” planta e enfeitando o terrário
  • Em seguida, coloque em partes separadas a plantinha era ao lado da fitônia
  • Chegou a hora de acrescentar sua cattleya. Primeiramente, faça uma camada com cascas de pinus ao lado das plantas que foram anteriormente colocadas
  • Retire ela do vaso e acomode em cima do subtrato dentro do terrário e pronto!
  • Você pode fazer o acabamento com mais musgo ou mais eras e fitônias

Em apartamento

Tem como plantar em apartamento a cattleya! Você pode fazer uso de qualquer método descrito anteriormente logo acima. A dica é cuidar da rega e poda e sempre deixando ela pelo menos horas, somente, em exposição ao sol.

Divisão das raízes

Se acaso, seu vaso com orquídea está cheia de raízes que não cabem mais no vaso, tem como podar e replantar em outros locais:

  • Primeiramente, retire sua orquídea do vaso onde estava plantada anteriormente
  • Em alguns casos, fica difícil retirar. Isso porque as raízes, ficam muito grudadas na parte de fora do vaso ou recipiente. Portanto, não se preocupe se nesse procedimento, algumas raízes quebrarem pois depois vão se recuperar
  • Em seguida, você deve podar o excesso de substrato das raízes e separe as mudas conforme a quantidade de plantas que serão geradas
  • Separe os bulbos, utilizando utensílios cortantes esterilizados. Pode cortar sem dó, elas vão se recuperar, ok?!
  • Se quiser, pode retirar o excesso de raízes da muda que foi separada
  • Logo depois, basta acrescentar a camada de drenagem e o substrato escolhido por você, indicado para orquídeas, e acomodar sua planta

Irrigação

Para irrigar sua cattleya do jeito certo é preciso usar um borrifador e molhar principalmente as partes inferiores das folhas. Molhe muito até pingar nos furinhos debaixo do recipiente. A irrigação deve ser feita 1 x por semana em dias frios e 2 x por semana em dias quentes.

O jeito infalível de saber se sua planta precisa de água é usar o dedômetro: enfie o dedo no substrato, se sair limpo, com toda a certeza, ela precisa de água. Só não molhe as flores. Isso porque isso pode atrair fungos e bactérias para sua cattleya. Em seguida, seque o miolo da planta com um papel toalha para evitar doenças.

Floração

Você sabe em que época do ano floresce a cattleya? Ela floresce linda e esplendora entre agosto e outubro. Se acaso for muito bem adubada, pode florescer até 2 vezes ao ano. Começam sua floração de 4 a 7 anos depois da germinação.

Polinização

Você sabe como fazer a polinização da cattleya ou como fazer florir? Aprenda agora:

No miolo da orquídea existe uma parte externa masculina chamada de androceu e na parte interna existe uma escavação natural chamada de estigma onde é localizada a parte feminina da planta chamada gineceu.

Para realizar a polinização quebra-se o androceu, retirando o grão de pólen. Em seguida, leve este grão de pólen até o estigma onde existe uma espécie de “cola” e deposite ali este grão.

Pronto a polinização manual foi feita para posteriormente sua cattleya florir lindamente!A princípio, depois que a flor murcha, ela produz uma cápsula de semente, no caule, logo atrás da flor agora seca parecendo uma palha.

Arranjo

Tem como fazer um arranjo com orquídeas sem correr o risco de prejudicar sua planta. Basta pegar o recipiente onde ela está plantada e enfeitar o substrato com musgo artificial, esfagno seco e também acrescentar botões de outras flores e também galhinhos de trigo para dar um ar rupestre ao enfeite.

Melhor lua

A esplendorosa lua tem seu lugar de destaque no reino vegetal. Isso porque sem sua influência os vegetais não germinariam ou se desenvolveriam. E a melhor lua para plantar cattleya é a lua crescente.

Pragas na orquídea

A linda cattleya também sofre com esses invasores que são tipos de pragas com um único propósito: se alimentar dela. Veja aqui quais são e como acabar com as pragas:

Mancha aquosa

Esta doença é provocada por uma bactéria que deixa manchas necróticas com ou sem presença de halo que pode crescer progressivamente causando por consequência, o desfolhamento da cattleya. Para controle ou eliminação usar pesticida específico.

Podridão negra

Praga provocada por um fungo que consequentemente começa seu ataque no rizoma, posteriormente vai para os pseudobulbos e logo após, ataca as folhas. A tarde afetada se torna fétida com manchas negras. A doença avança de tal forma que em casos severos chega a matar a planta. Para eliminar é preciso:

  • Isolar o loca infectado
  • Aplique na planta, com moderação, óxido de cobre, hidróxido de cobre, sulfato de cobre básico, carbonato de cobre, amônia como também oxicloreto de cobre.  Utilize também os fungicidas Zinebe, Manebe bem como o Manebe.

Murcha de esclerotium

Semelhantemente é outro fungo que infecta a raiz começando na região do colo da planta, causando por consequência, o apodrecimento. Aparece um bolor esbranquiçado e conforme o tempo passa, fica amarronzado tendo escleródios e micélios.

Causa a murcha das flores como também manchas clorosas nas folhas. Para controlar essa praga é preciso retirar os restos culturais infectados e mudar o substrato ou terra utilizada no plantio.

Cochonilhas

As cochonilhas são insetos que sigam a seiva da planta provocando murcha como desfolhamento e enfraquecimento da planta. Para acabar com esses parasitas somente com inseticida específico

Pulgões

Também são insetos que semelhantemente assim como as cochonilhas sugam a seiva da planta. Os sintomas da sua presença são folhas amareladas, e por conseguinte, diminuição das flores e folhas. Extermine essa praga fazendo a pulverização de inseticida indicado.

Método preventivo

  • Sempre mantenha o local do ambiente limpo
  • Sempre esterilize o substrato antes de acomodar sua cattleya
  • Mantenha ela pelo menos 40 metros longe de ademais plantas
  • Sempre use utensílios esterilizados para manipular sua planta

 

Raquel Martins
Raquel Martins
Raquel encontrou sua paixão nos campos e vive para cultivar um mundo mais verde e sustentável. Com um amor profundo pela natureza desde tenra idade, ela seguiu seu coração e mergulhou no universo da agricultura. Nascida em uma pequena comunidade rural, Raquel absorveu os ensinamentos sobre plantio, colheita e respeito pela terra desde cedo. Sua jornada na agricultura começou como um fascínio infantil que se transformou em uma carreira e uma missão de vida. Após anos de estudo e prática, Raquel se tornou uma defensora apaixonada da agricultura sustentável. Ela acredita firmemente na importância de técnicas que preservem os recursos naturais, promovam a biodiversidade e ofereçam alimentos saudáveis para todos. Raquel também é conhecida por compartilhar seu conhecimento, ministrando workshops e palestras sobre práticas agrícolas ecologicamente corretas. Sua dedicação incansável à agricultura responsável a tornou uma referência na comunidade, inspirando outros a seguirem um caminho semelhante.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Artigos Populares