Top 5 da Semana

Postagem Relacionada

Como plantar graviola

Aprenda a plantar graviola no passo bem explicado

A pergunta que não quer calar, afinal… Como plantar graviola?

Nesse artigo você vai saber tudo sobre essa fruta a tal ponto de ficar fã dela. Aprenda a plantar a graviola e outras informações sobre a entrevistada da vez.

A graviola é de pequeno porte. Uma árvore que surgiu nas Antilhas e encontrada em todos, quase todos, os países tropicais. Foi trazida para o Brasil pelos Portugueses. Suas folhas são bem brilhantes, flores amareladas que nascem tanto no tronco como nos ramos (que diferente!).  A Venezuela é o principal produtor da fruta.

Seu fruto é  consumido  em pedaços in natura ou polvilhados com açúcar ou calda (humm… que delícia!). Outra coisa interessante é que quando verdes, podem ser cozidos e consumidos como legumes.

A polpa da graviola é fibrosa, parece até algodão. Sua produção no Brasil ocorre em quase em todos os estados, mas, particularmente ali na Amazônia.  É conhecida por:

  • Anona-de-espinho
  • Jaca-do-pará
  • Ariticum-manso
  • Ariticum-grande
  • Coração-de-rainha

Características

O pé de graviola pode chegar até 6 metros de altura. Os frutos tem forma oval, casca verde pálida, grandes que pesam de 750 gr à 8 kg e frutifica o ano todo. É muito parecida com atemóia, a fruta-do-conde; tem sabor agridoce. Suas folhas são bem brilhantes, flores amareladas que nascem tanto no tronco como nos ramos (que diferente!). 

É usada para fazer sucos deliciosos, sorvetes e compotas. Tem polpa branca, o sabor é suave e um pouco ácido; ela pode ser consumida in natura mas também é muitíssimo usada para fazer, doces, sucos, sorvetes e geléias. Mesmo quando estão bem maduras ainda tem sabor agradável. Assemelha-se a uma pinha verde escuro.

Clima e solo

Para a plantação de graviola o clima deve ser úmido e em baixa altitude. Prefere os terrenos profundos e com textura leve e com muita luminosidade, luz solar, bem drenado, a acidez do solo deve ser equilibrado para o seu plantio.

Como plantar

Com sementes

Prepare um saco plástico e coloque nele: substrato composto de terra fértil e esterco bem curtido. Faça um covamento de 1 metro de profundidade. Coloque no saco de 3 à 4 sementes junto com essa mistura, de 2 à 3 cm de profundidade e o enterre.

Sempre regue de 1 à 2 vezes ao dia, cuidado para não encharcar. Entre 20 e 30 dias, você vai notar a geminação com o surgimento de pequenos brotos.

Com mudas

Para plantar mudas de graviola, é o mesmo procedimento usado para plantar sementes. A diferença é que quando as plantas atingirem de 10 à 15 cm, você deve fazer a desbastação, que é a limpa das plantinhas, deixando somente a com mais vigor. Quando as mudas atingirem de 30 à 40 cm, já pode ser transplantada para o local definitivo.

Veja agora como plantar em vasos ou horta

Em vasos

No plantio da graviola em vasos,compre uma graviola bem madurinha e retire as sementes. Tenha em mãos de 4 à 5 sementes. Deixe-as de molho para incentivar a geminação.

Deixe num recipiente com água por 24 horas. Pegue um vaso com terra preparada com substrato e esterco curtido. Coloque as sementes no meio do vaso e cubra de 2 à 3 cm de terra e pronto.

GRAVIOLA EM PLENO DESENVOLVIMENTO

Em horta

É a sequência do processo acima de como plantar com mudas.
Quanto tempo demora para dar frutos?
Leva de 3 à 4 anos após o planto das sementes.

Polinização

Seus insetos polinizadores são os besouros que saem de flores cobertos de grãos de pólen e, são atraídos pela flor quando ela está em início de abertura, quando as estruturas femininas estão propensas a recepção.
Lá os besouros se abrigam e transferem o pólen. Após esse processo, entre 150 à 80 dias, as graviolas já atingiram seu ponto de serem consumidas.

Pragas da graviola

Broca-do-tronco

São larvas que se alimentam dos tecidos vegetais internos do tronco e dos ramos. A árvore fica suscetível à doenças diversas (ataque de fungos).

Cochonilhas

Ficam “Grudados nas folhas inferiores e superiores, aos troncos e ramos, sugando a seiva da planta.

Pulgões

Sugam a seiva, cobrem as folhas com uma substância que impede a fotossíntese; além de diminuir sua energia e deixar feia.

Benefícios da graviola

  1. Previne o câncer
  2. Previne osteoporose
  3. Aceleração do  metabolismo
  4. Ajuda no combate a hemorroida
  5. É hidratante para o corpo
  6. Provoca sono
  7. Prevenção no trato urinário
  8. Mata os piolhos
  9. Age no combate aos radicais livres
  10. Promove alívio para a dor
  11. Previne a anemia
  12. Trata a lepra
  13. Combate a ansiedade e depressão
  14. Evita espasmos e problemas de nevralgia.

 

GRAVIOLA EM FLOR

Graviola: o medicamento natural

O fruto tem fibras que controlam a vontade de comer. Também é muito rica em componentes como cálcio, potássio, manganês, Vit. B1, Vit. B2 e Vit.B6. Elas também são usadas em remédios naturais; são usados as cascas, folhas, raízes, frutos e sementes.

O suco se utiliza para vermes, parasitas e febres; também para aumentar o leite em período de lactação e como adstringente para diarreia e desenteria. Como vermífugo são utilizadas as sementes esmagadas para parasitas interno, externos e vermes.

As cascas e as folhas são sedativas, antiespasmódicas, hipoatensivas e relaxantes. O chá é utilizado para tratar desordens orgânicas. As folhas quando trituradas são usadas para aliviar reumatismo, eczemas e outras afecções da pele. A seiva das folhas novinhas usam para erupções de pele.

Cientistas já descobriram diversos compostos na graviola. Seus usos em medicamento natural teve validação de pesquisa científica. Esses estudos demonstraram que a raíz e folhas possuem ação, antiespasmódica, relaxante do músculo liso em atividades cardio-depressão em animais; também tem ação antibacteriana e antifungicida.

 

A confusão da acetogenina

O que é acetogenina? e um composto com propriedades anti-tumorais que existe na graviola. Mas isso não quer dizer que a bebida em si, é um tratamento efetivo para a doença. Pessoas extrapolam de tal forma que acreditam que somente a folha é que pode curar.

Mas é o contrário: ela deve é ser evitada para pacientes que passam por quimioterapia e pode agravar mais ainda o quadro. Veja essa explicação: durante o tratamento as substâncias do chá da graviola são tóxicas para rins e fígados e prejudicam a absorção dos quimioterápicos pelo organismo.

O que preocupa os médicos é que muita gente acredita piamente no chá de graviola como cura para o câncer, abandonam o tratamento médico e seu estágio é prejudicado irreversivelmente.

Nossa! a graviola é uma enciclopedia ambulante.  Gostou do post?

Deixe nos comentários e até o próximo artigo!

 

Raquel Martins
Raquel Martins
Raquel encontrou sua paixão nos campos e vive para cultivar um mundo mais verde e sustentável. Com um amor profundo pela natureza desde tenra idade, ela seguiu seu coração e mergulhou no universo da agricultura. Nascida em uma pequena comunidade rural, Raquel absorveu os ensinamentos sobre plantio, colheita e respeito pela terra desde cedo. Sua jornada na agricultura começou como um fascínio infantil que se transformou em uma carreira e uma missão de vida. Após anos de estudo e prática, Raquel se tornou uma defensora apaixonada da agricultura sustentável. Ela acredita firmemente na importância de técnicas que preservem os recursos naturais, promovam a biodiversidade e ofereçam alimentos saudáveis para todos. Raquel também é conhecida por compartilhar seu conhecimento, ministrando workshops e palestras sobre práticas agrícolas ecologicamente corretas. Sua dedicação incansável à agricultura responsável a tornou uma referência na comunidade, inspirando outros a seguirem um caminho semelhante.

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Artigos Populares