Top 5 da Semana

Postagem Relacionada

Como plantar café

Aprenda a fazer o cultivo do café com um passo a passo bem explicado

 Hummm… que cheirinho bom de café! Quantas vezes já fomos seduzidos por esse aroma, hein!? Amado por uns e nem tanto por outros, é difícil quem nunca ouviu falar dessa bebida.

 E o que é o famoso café? É o fruto do cafeeiro chamado cereja (quando maduro) onde a semente vem do mesmo grão que dá origem ao café torrado. Nesse artigo você vai aprender tudo sobre essa bebida saborosa. 

 A escolha do terreno apropriado para o plantio de café é fundamental; não escolha lugares onde há ventos fortes e frios, pois isso é prejudicial para sua lavoura. Evite locais pedregosos e íngremes para não prejudicar a semeadura e posteriormente a colheita.

 Passe o trator esteira para igualar o terreno e acabar com os buracos. Faça uma limpeza para tirar impurezas visíveis ainda mais se já teve outro cultivo antes. Para a semeadura, comece abrindo covas de 30 cm de profundidade e 25 cm largura. O espaçamento entre as futuras plantas deve ser no mínimo  de 80 cm. 

O agricultor pode optar por fazer sua plantação de café direto na terra, somente fazendo o sulco (a cova) e depositar a sementes ou optar também por mudas normais  produzidas no viveiro.

Muda de semente

É a  semeadura mais usada e  feita em recipientes onde a semente de café é colocada em vasos e após germinação deixa somente uma.

Viveiros

Os viveiros podem ser feitos com cobertura plástica, folhas de palmeiras ou ripado. Certifique-se de que as mudas vieram de cafezais produtivos e sem doenças. O recipiente (sacolas plásticas) onde vão as mudas deve conter furos e ser enchido com terra, esterco de curral, esterco de galinha, superfosfato simples, cloreto de potássio e calcário.

O plantio de mudas por estaca

Mudas de estaca é o método de plantio de um ramo da planta, onde se desenvolve uma nova à partir do enraizamento das mesmas.

Escolha da área

 Deve ser plana e o preparo da terra pode ser manual , mecânico ou misto com espaçamento entre as plantas e linhas.

O coveamento

 Feito manual ou mecanicamente, separando a terra fértil tirada da cova e misturar com adubo. O plantio das mudas é feito em período chuvoso. É importante ter a cobertura morta ao redor da muda para manter a umidade e diminuir a quantidade de ervas daninhas. É essencial mantê-las em umidade, principalmente no período de enraizamento em meia sombra e com sistema de microaspersão instalados no viveiro.

 

 

Processos após a colheita

 Como plantar mudas de café é um trabalho que deve ser feito sem erros, a colheita, também por sua vez, não pode ser feita sem preparos adequados. Fica à critério do produtor deixar o café secar ao natural (com casca e polpa) ou passar o grãos por processos onde são lavados e despolpados. Isso interfere diretamente no resultado final da bebida. Confira o resultado de cada um deles:

 Natural

  • Os grãos são expostos ao sol e sempre são mexidos para ficarem secos de forma uniforme.

Lavados

  • Após colhidos, os grãos são lavados e depois levados para secagem onde dá origem ao “natural cereja”,  uma bebida com gosto doce e encorpado.

Descascados

  • Os grãos são colocados em uma prensa onde são descascados(os verdes, se houver, ficam retidos) e vão para o terreiro ou secador. Nesse caso, a bebida fica com gosto delicado e doce, recebe o nome de  cereja descascado.

Despolpados

  • Os grãos ficam em piscinas de água entre um e  2 dias onde ocorre o processo de fermentação e a retirada da mucilagem – Camada viscosa, rica em açúcares, situada entre a polpa e o pergaminho – depois de ir para secagem o fruto origina uma bebida floral e ácida.

Sistemas de irrigação

Hidráulico

É um aspersor, denominado canhão, que aplica água à grandes distâncias e pode se deslocar na lavoura. Consome muita energia e os ventos prejudicam um pouco sua eficiência.

Malha

 É localizado em linhas laterais e enterradas, somente os aspersores que mudam, de baixa energia e também baixo em custo.

Gotejamento

 É um processo localizado, por tubos enterrados onde as raízes dos cafezais são irrigados. Essa técnica tem 90% de eficácia e com economia de metade do gasto que seria sem esse sistema. Pode ser feito ainda a aplicação de fertilizantes, solúveis em água.

Microaspersores

 Também de irrigação localizada, móvel ou não, molhando somente a saia do cafeeiro. Sua eficiência é de mais de 80%.

Diferenças de sabor

Esses são os tipos de café existentes no mercado, ótima oportunidade para mudar o conceito de que “café não é tão bom assim”:

Arábica

Proveniente da Etiópia, tem 50% menos cafeína e é ideal para ser usado em bebidas gourmet.

Café Bourbon

Popular entre os estrangeiros, tem textura achocolatada, acidez média e aroma forte. Indicado para quem gosta de saber adocicado, lembra o caramelo.

Café Kona

Cultivada no Havaí em áreas bem próximas dos vulcões, usado  também para bebidas gourmet.

Café Catuaí

É muito cultivado aqui no Brasil, a acidez é moderada e olha que beleza, dispensa a adição de açúcar!

Tipo robusta

Vem da África ocidental, tem mais cafeína; bebida forte e mais amarga, também é produzido no Brasil.

Pragas

 Infelizmente, as pragas destroem plantações e não podiamos deixar de falar delas. Como plantar o café com sucesso sem grandes prejuízos? Somente com artilharia pesada de cuidados com a sua lavoura. Te apresento os “bichinhos ” temidos pelos agricultores:

A broca do café

Ataca os frutos desde quando o fruto nasce até o período em que se torna maduro.

Bicho-mineiro

É uma mariposa que bota seus ovos à noite e em períodos de infestação penetra na folha, alimentando-se e construindo minas (daí o nome mineiro).

 Ácaro-vermelho

 Esse bichinho ocorre em reboleiras e nos casos mais graves pode afetar uma plantação inteira.

Cigarrinha

Além de sugar a seiva da planta ela também transmite uma bactéria na planta do café muito prejudicial.

 

 Plantar o café é uma arte e quanto mais você aprende mais se apaixona por ele.  E aí, aprendeu muito?

 Se ficaram dúvidas não perca tempo e pergunte nos comentários. 

 Tchau e até o próximo artigo!

Raquel Martins
Raquel Martins
Raquel encontrou sua paixão nos campos e vive para cultivar um mundo mais verde e sustentável. Com um amor profundo pela natureza desde tenra idade, ela seguiu seu coração e mergulhou no universo da agricultura. Nascida em uma pequena comunidade rural, Raquel absorveu os ensinamentos sobre plantio, colheita e respeito pela terra desde cedo. Sua jornada na agricultura começou como um fascínio infantil que se transformou em uma carreira e uma missão de vida. Após anos de estudo e prática, Raquel se tornou uma defensora apaixonada da agricultura sustentável. Ela acredita firmemente na importância de técnicas que preservem os recursos naturais, promovam a biodiversidade e ofereçam alimentos saudáveis para todos. Raquel também é conhecida por compartilhar seu conhecimento, ministrando workshops e palestras sobre práticas agrícolas ecologicamente corretas. Sua dedicação incansável à agricultura responsável a tornou uma referência na comunidade, inspirando outros a seguirem um caminho semelhante.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Artigos Populares