Top 5 da Semana

Postagem Relacionada

Como plantar Beldroega

A planta beldroega sofre um certo “bulling”, pois para muitos, é considerada uma erva daninha. Isso porque ela cresce em qualquer lugar em qualquer solo e além disso, sempre está viçosa e se espalha de forma abundante.

Mas engana-se quem pensa que é apenas mais um “matinho” qualquer. Neste artigo você vai conhecer essa versátil plantinha, como plantar beldroega e muitas outras curiosidades.

Origem

A portulaca oleracea, a beldroega, tem diversos nomes como por exemplo onze-horas, salada de negro, baldroega, beldroega das hortas, verdolaga e beldroega comum. Ela é de origem indiana, onde é consumida a milhares de anos.

Posteriormente, começou a ser cultivada no Oriente médio e em parte da França e também fez sucesso na Inglaterra. Mas por conseguinte, foi considerada erva daninha aqui na América do Sul como também na América do Norte.

Características

A beldroega tem folhas suculentas e tanto seus ramos como também as folhas podem ser consumidas cozidas, refogadas, assadas bem como crus em forma de salada e usada em sopas, agindo como espessante. As sementes da beldroega também podem ser consumidas, apesar de serem muito pequenas, podem serem salpicadas em saladas, sopas e em farinhas.

Algumas delas são usadas como plantas ornamentais, são plantas rasteiras, com pequenas folhas carnudas de aspecto oval. Tem as folhas verdes brilhantes e seu caule tem uma coloração roxa-acastanhada que se rastejam pelo chão. Suas flores são amarelas.

Plantio da beldroega

A beldroega gosta de climas temperados a quente com temperaturas entre 15ºC a 35ºC, não resiste muito frio e geadas. Certamente precisa de exposição sempre ao sol e o solo para seu desenvolvimento precisa ser pesado e além disso, compactado.

Por outro lado, o solo também precisa ser bem drenado, profundo, fértil e rico em matéria orgânica. O ph tem que estar entre 5,5 e 7. O terreno deve estar úmido e não molhado a ponto de encharcar. Consegue sobreviver bem a períodos de seca.

Como plantar beldroega em vasos ou horta

Visualmente, essas  plantinhas lembram um pouco as famosas suculentas e podem ser plantadas em vasos, apesar de talvez mais tarde, ter que replantá-la em solo definitivo. Isso porque ela é rasteira e vai longe em seu crescimento.

Em vasos

  • Você pode cultivar a beldroega em vasos pequenos, sementeiras ou recipientes de plástico com furos no fundo para melhor drenagem
  • Encha o recipiente com terra rica em material orgânico e faça um buraquinho
  • Em seguida, semeie as sementes, sem enterrá-las, basta somente jogar terra peneirada ou serragem em cima
  • Quando os brotos estiverem com com ou 6 folhas, já podem ser transplantadas para o solo definitivo

Em horta

  • Lance as sementes diretamente no solo e cubra com uma camada fina de terra peneirada ou serragem fininha
  • Irrigue levemente para deixar a terra úmida
  • E espaçamento entre linhas deve estar entre 30 e 80 cm e entre plantas de 25 a 40 cm

Como adubar a beldroega?

Como a beldroega é uma planta resistente, somente uma adubação orgânica seria o suficiente para fortalecê-la. Faça uma mistura de cascas de legumes, frutas e folhas. Pique tudo muito bem e distribua entre os pés de beldroega.

Por seu “estilo invasor de ser” a beldroega toma conta de tudo mesmo sem cerimônia, mas apesar de tudo, é companheira de outras flores e plantinhas.

Quanto tempo demora para colher a beldroega?

Os ramos e folhas já podem ser colhidos de 60 a 80 dias após seu plantio .

Benefícios da beldroega

Antes de tudo, vamos conferir as substâncias benéficas para nossa saúde que compõem a beldroega. Ela tem vitaminas A e C, magnésio, manganês e logo depois, vem o cálcio, potássio e ferro. Além disso, tem vitaminas do complexo B, antioxidantes e 90% de água. Esta belezinha tem propriedades antibacterianas, antioxidantes, diuréticas e desintoxicantes.

Tem gordura boa

A beldroega tem o ômega 3 e ácidos graxos, gorduras boas que são o ácido eicosapentaenico (EPA) e o ácido alfalinolênico (ALA). O ALA é encontrado em alimentos de origem animal e o EPA em vegetais. A onze-horas, como também é chamada, tem mais EPA que alguns vegetais como por exemplo o espinafre.

O mais interessante é que o EPA não tem por costume ser encontrado em plantas coisa que surpreendentemente existe na beldroega.  As gorduras boas só tem a acrescentar a nossa saúde.  Previnem doenças do coração, combatem processos inflamatórios do organismo e cuida da saúde do cérebro.

Oxidantes para saúde

A versátil beldroega tem vitaminas como por exemplo a vitamina A e a vitamina C que possuem ação antioxidante. A vitamina A é importante para a saúde dos olhos, enquanto que a vitamina C, é essencial para a saúde dos músculos, ossos e pele.

Os antioxidantes betalaína e melatonina, presentes na semente da beldroega reduz o colesterol LDL, o mal colesterol e diminui a taxa de triglicerídios, diminuindo as chances de problemas cardiovasculares.

Saúde para o coração

A beldroega além dos benefícios mostrados nesse artigo anteriormente, ela também evita aterosclerose, previne problemas no coração e além disso, previne também derrames por conter ácidos graxos e ômega 3.

Boa para os olhos

A baldroega tem a vitamina A previne a doença macular dos olhos e a catarata e ademais doenças oculares.

Ajuda a emagrecer

A beldroega tem inúmeras vitaminas e nutrientes e além disso, baixas calorias.  A planta também contém fibras que promovem a sensação de saciedade e igualmente contribui com o aparelho digestivo, facilitando o trânsito intestinal.

Auxilia no desenvolvimento da criança

A beldroega das hortas ajudam no fortalecimento do sistema imunológico das crianças como também traz saúde para os dentes e ossos.

Pragas que prejudicam a beldroega

A beldroega tem pragas no mínimo nojentas que infestam suas plantações. Confira aqui que pragas são essas e como eliminar:

Lesmas

Este bichinho alimentas-se das folhas além disso, deixam  seu rastro de musgo que são de embrulhar o estômago. Para eliminar, use um molicidida específico.

Caracóis

Este molusco come os brotos, talos, e além disso, até as raízes da planta, deixando um rastro de fezes e muco. Para evitar sua infestação desses bichinhos, sempre procure manter o local limpo sem restos de vegetais e livre de ervas daninhas por perto.

Lagarta mineira

A lagarta mineira são larvas amarelo-alaranjadas que se alimentam do néctar da flor da beldroega. A fêmea ao depositar seus ovos, furam as folhas formando galerias. Isso faz com que as folhas enrolem, amarelem e tombem no chão. Dependendo da infestação, pode até causar a morte da planta.

Quando não consumir beldroega

Apesar de ser uma fonte de nutrientes e ademais benefícios, a beldroega não pode ser consumida para pessoas que tem problemas de pedras nos rins. Isso porque a planta tem oxalato que pode estimular a formação das pedras. O oxalato pode atrapalhar a absorção de cálcio e magnésio. Por isso, é preciso cautela ao consumir a planta.

 

 

 

 

 

Raquel Martins
Raquel Martins
Raquel encontrou sua paixão nos campos e vive para cultivar um mundo mais verde e sustentável. Com um amor profundo pela natureza desde tenra idade, ela seguiu seu coração e mergulhou no universo da agricultura. Nascida em uma pequena comunidade rural, Raquel absorveu os ensinamentos sobre plantio, colheita e respeito pela terra desde cedo. Sua jornada na agricultura começou como um fascínio infantil que se transformou em uma carreira e uma missão de vida. Após anos de estudo e prática, Raquel se tornou uma defensora apaixonada da agricultura sustentável. Ela acredita firmemente na importância de técnicas que preservem os recursos naturais, promovam a biodiversidade e ofereçam alimentos saudáveis para todos. Raquel também é conhecida por compartilhar seu conhecimento, ministrando workshops e palestras sobre práticas agrícolas ecologicamente corretas. Sua dedicação incansável à agricultura responsável a tornou uma referência na comunidade, inspirando outros a seguirem um caminho semelhante.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Artigos Populares